Gestos que mudam vidas

Por Gabriela Martins e Rodrigo Neto

Mais do que acolher as crianças de rua a ONG “O Pequeno Nazareno” resgata vidas, capacita e dá oportunidades, para crianças e adolescentes que vivem e os que já passaram por lá. É o caso do jovem Elizaias Brandão, 20, que gosta de ser chamado por “Paka”, um dia passou pela instituição e hoje trabalha no local.

Paka junto dos meninos do Pequeno Nazareno

Paka chegou ao sítio ainda criança, perambulava nas ruas próximas ao terminal da Parangaba. A convite dos educadores da ONG, Paka teve acesso a umas fotos do local, encantou-se, e decidiu conhecer o espaço, que a partir daquele momento seria o seu lar. “Na rua eu não tinha comida e nem roupas. A única comida era a cola. Eu cheirava para não morrer de fome”, relata. É assim a rotina de muitas crianças e jovens que moram nas ruas de Fortaleza. Sem oportunidades e dependentes dos vícios passam a pedir dinheiro para as pessoas.

Aos doze anos a mãe de Paka resolve tirá-lo do Pequeno Nazareno e o leva para morar no interior do estado do Ceará. Lá ele volta a ter contato com as ruas e, conseqüentemente, com as drogas. Desta vez ele conhece e experimenta o crack, uma substância mais danosa que a maconha e a cola de sapateiro. “O crack é a pior coisa para uma pessoa, é essa maldita droga que está assolando a juventude,” descreve. Aos quinze anos Paka retorna a Fortaleza e pede ao coordenador da ONG para morar novamente no sítio. Mostrando-se arrependido ele ganha um voto de confiança e volta a morar no Pequeno Nazareno. Atualmente trabalha no refeitório da ONG e se diz livre das drogas. Com a ajuda da ONG, Paka mudou a forma de vestir, de falar e de pensar, é um jovem bonito que gosta de capoeira e sente-se realizado por trabalhar no mesmo espaço que mudou a sua vida. “Eu entendo o que esses meninos passaram e passam, gosto de trabalhar aqui”, diz.

O colega de Paka e ex morador do sítio, Jaílson Gomes, 18, soube aproveitar, bem, a oportunidade que a ONG lhe deu. Hoje, trabalha de carteira assinada, em São Gonçalo, como pedreiro e pretende se especializar na área.

O Olhar de quem acolhe

Wellington de Souza, 41, conhecido como “Beto”, chegou à ONG logo no início, quando ainda estavam erguendo a estrutura do local, trabalhava como pedreiro. Depois de ter se aproximado e conhecido melhor a entidade, foi chamado para continuar erguendo o local, mas com o carinho e a dedicação voltada para os pequeninos que chegavam à ONG.

Hoje, Beto é supervisor, coordenador, educador, ele mesmo tem dificuldade em definir um cargo específico para o que faz pelo Pequeno Nazareno, e se diz realizado, seus filhos sempre que podem passam o fim de semana com ele e as crianças do sítio.

Beto tem carinho e orgulho pelo seu trabalho, segundo ele, os meninos são uma lição de vida e nada substitui o sorriso farto das crianças.

 

O Pequeno Nazareno     Há 15 anos o sítio Pequeno Nazareno acolhe meninos com até 13 anos de idade, que vivem nas ruas de Fortaleza. Quando atingem essa idade participam de um programa chamado Projeto Gente Grande, que oferece cursos profissionalizantes, e através de parcerias com lojas e supermercados direcionam esses jovens ao seu primeiro emprego.

A ONG sempre está de portas abertas para quem deseja fazer uma visita. No dia em que a reportagem esteve no local um estudante estrangeiro, da Suécia, estava hospedado no sítio e outra estava de partida. Esses universitários se deslocam de longe para estagiar voluntariamente. Quem se interessar em conhecer mais sobre o projeto, basta entrar em contato com o número: (85) 3212.5727, ou acessar o www.opequenonazareno.org.br. Boa visita!

União: crianças brincam no sítio Pequeno Nazareno,em Maranguape.

Publicado em Uncategorized | 2 Comentários

Balanço das operações da PM no RJ

As operações nos morros e favelas começaram após uma série de ataques e incêndios a veículos. Até a tarde desta segunda-feira, havia o registro de pelo menos 51 mortos durante as operações policiais para conter a onda de violência. Deste total, foram 37 mortes de suspeitos registradas pela PM, 7 mortes registrados pela Polícia Civil e 7 registradas pelos hospitais públicos do Rio.

A Polícia Civil fez na manhã de hoje mais apreensões no Complexo do Alemão. Foram apreendidos 45 kg de maconha, 1 kg de crack, balanças de precisão, máquinas caça-níqueis e motocicletas.

Balanço divulgado domingo (28) aponta que a polícia já apreendeu cerca de 40 toneladas de maconha, 200 kg de cocaína, 10 kg de crack, 500 frascos de lança-perfume, 10 mil munições de diversos calibres, 50 coletes à prova de bala, 16 metralhadores e 50 fuzis. (Folha.com)

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Morte do Pe. Josenir: mistério ainda permanece.

Padre Josenir Moraes dos Santos

O padre Josenir Moraes dos Santos, 48, foi encontrado morto com um tiro nas costas em seu carro, na madrugada da segunda feira, 25/10, na cidade de São Luís do Curu (a 77Km de Fortaleza).  O religioso era pároco da paróquia de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, localizada na Messejana, em Fortaleza.

Ele dirigia o Gol de placas NUS-9131, com licença do Ceará, e estava sozinho. Após ser baleado, o padre perdeu o controle do veículo e saiu da pista no quilômetro 77 da BR-222, em São Luís do Curu, derrubando a cerca de arame farpado de uma residência à margem da rodovia.

De acordo com o titular da Delegacia Municipal de São Gonçalo do Amarante, Cléofilo Rodrigues, o padre Josenir reclamou de um homem, já identificado, que o teria seguido de São Gonçalo do Amarante até São Luis do Curu, momentos antes do crime. Já as pessoas próximas ao padre informaram que ele estava recebendo ameaças por telefone, oriundas de questões e posicionamentos políticos.

O mistério sobre a morte de padre permanece e ainda não se sabe quem matou o religioso. A Delegacia de Homicídios investiga o caso que está sob sigilo.

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Insegurança preocupa frequentadores da Beira Mar

Avenida Beira Mar, cartão postal de Fortaleza

<INSEGURANÇA> Turistas, trabalhadores e pessoas que fazem caminhadas na Beira Mar alegam haver pouco policiamento para conter a audácia dos assaltantes.

– Por Rodrigo Neto –

Água de côco, a brisa do mar e a tranquilidade. Esses são os elementos que mais atrai visitantes de todos os lugares. Mas, toda essa beleza também fascina os olhares dos assaltantes. Segundo as pessoas que freqüentam o calçadão da avenida Beira Mar para fazer caminhada, muitos roubos são presenciados diariamente.

Os principais furtos são cordão de ouro, relógios e máquinas fotográficas. Os bandidos ficam no calçadão observando e no momento exato praticam a ação e correm para a praia. A Policia Militar (PM) reconhece não ter condições de conter a ação dos marginais que, ao praticar os roubos, se dirigem para dentro do mar. “É um problema que tem que se buscar uma solução”, explica o relações públicas da PM, Major Marcus Costa. Outros PM’s que foram consultados pela reportagem admitiram ser esse um dos grandes problemas que impossibilita o trabalho da polícia.

A professora Anna Araújo, que faz caminhadas todos os dias define a segurança da avenida como inútil e insuficiente. Ela é uma das que já presenciou vários assaltos. “Antes eu trazia dinheiro para tomar minha água de côco, mas hoje não trago nada por medo de ser assaltada”, conta a professora. Anna ainda orienta que não se deve ir a Beira Mar com cordões de ouro ou relógio e diz que os locais mais perigosos da orla são a volta da Jurema e o Mucuripe. Segundo ela as autoridades poderiam dar mais atenção à cidade, por completo, já que se pretende sediar a  copa do mundo em 2014.

O turista de Manaus, Rafael Costa, que veio a Fortaleza com a família diz ter gostado muito da feirinha da Beira Mar. “Achei muita coisa legal e interessante por aqui e pretendo voltar novamente, mas pela extensão desta avenida vejo que tem pouco policiamento e isso é um ponto em que as autoridades devem melhorar”, desabafou o turista.

Policiamento

De acordo com o relações públicas da PM, Major Marcus Costa, o policiamento da Beira Mar é feito pelo Batalhão de Policiamento Turístico (PM Tur) que dispõe de seis policiais de patinetes e duas viaturas; pela 1ª Companhia do 5° Batalhão com quatro duplas de policiais a pé e uma viatura para atender as ocorrências, daquela área, e pelo Ronda do Quateirão com duas duplas de motos e duas viaturas. Ainda segundo a PM eventualmente existe reforço do Raio e do canil.

A reportagem percorreu a orla da beira mar na noite dos dias 13/10 e 16/10 para fazer esta matéria e apesar da sensação de insegurança apontada pelos entrevistados foi constatado policiamento no calçadão.  Foram encontradas viaturas do ronda do quarteirão e policiais em patinetes.

[+] Ponto de vista

 

Rodrigo Neto – Repórter e estudante de jornalismo.

Percorrer a Beira Mar para fazer esta matéria foi um exercício maravilhoso. Caminhando pelo calçadão relembrei a infância ao ver o famoso “trenzim” passar cheio de crianças e tocando canções que me marcaram. Mas, nem tudo foi tão maravilhoso. Em meio à arquitetura dos “arranha céus”, que existem na avenida encontrei alguns meninos usando drogas e meninas, jovens e bonitas, que se deixam levar pela ilusão dos “gringos”. Isso me fez refletir e perceber que o problema da Beira Mar vai além da insegurança. Mas também perdi umas calorias caminhando por toda a orla.

Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

Bingo clandestino é fechado no Centro

Um bingo clandestino foi fechado no final da tarde de ontem na rua Barão do Rio Branco, 779, Centro.

Segundo informações do Delegado Aurélio Araújo, do 34°DP, foram aprendidos pela equipe de inteligência da PM 19 caça níqueis e a quantia de  R$1.715. No momento da apreensão 10 pessoas encontravam-se no local se divertindo.

O proprietário do Bingo, João Junior Rocha e seu comparsa Alexandre Xavier Teixeira foram levados ao 34ºDP, responsabilizados em termos circunstanciais, do artigo 50 e liberados em seguida.

Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

Chega ao fim o mistério da menina de 3 meses raptada em Horizonte

A menina Maria Regilane Pereira Belo, três meses, foi encontrada com vida na noite da última quarta feira, 13, em um terreno no bairro Genibaú, Fortaleza.  Após 7 dias de sofrimento para os familiares, a criança foi encontrada. O ronda do quarteirão foi acionado pela população e chegando no local constatou ser a bebê raptada.

Segundo informações do Conselho Tutelar a menina foi levada ao Hospital de Horizonte para fazer exames.  Antônio Carlos Belo de Sousa e Maria Regiane Pereira de Oliveira, os pais da menina, prestaram depoimento sobre o caso para a policia na delegacia de Horizonte.

Entenda o caso

A criança Maria Regilane Pereira Belo de 3 meses de idade foi raptada o último dia 6, em Horizonte, por volta de 12 horas. Ela é filha de Antônio Carlos Belo de Sousa e Maria Regiane Pereira de Oliveira. Segundo informações da assessoria de comunicação da Prefeitura do Município, a criança foi levada no bairro Catolé por uma mulher que dizia estar grávida.

Ponto de vista do repórter

Nem mesmo os pequeninos, crianças indefesas, escapam da crueldade do homem. O que leva uma pessoa a praticar tamanho ato de crueldade contra o outro ser?

Falta carinho, de amor, egoísmo, falta de Deus. Não consigo compreender como uma pessoa tem coragem de fazer isso com um ser inocente, que se quer pode se defender.

Aonde a nossa sociedade quer chegar com tanta barbaridade?

(Rodrigo Neto)

<!–[if gte mso 9]> Normal 0 21 false false false PT-BR X-NONE X-NONE <![endif]–><!–[if gte mso 9]> <![endif]–> <!–[endif]–>

Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

Morre em tiroteio um dos maiores bandidos do Ceará

Reginaldo Martins Barbosa, 36, apontado como um dos bandidos mais perigosos do Ceará morreu na noite de terça-feira (31), durante tiroteio com policiais civis e militares, no sítio Pelada, em Pacoti, no Maciço de Baturité. Contra ele, existiam mais de 20 mandados de prisão em aberto, dentre eles assalto, roubos e formação de quadrilha. Segundo a Polícia, na tarde do dia 31 de julho deste ano, ele comandou o bando que arrebatou e matou o ex-vereador de Redenção José Maia de Castro Filho, 52, no distrito de Guassi, naquele município.

De acordo o titular da delegacia de Baturité, José Milson, o enterro dele acontece hoje a tarde no município de Caridade. Investigações estão sendo realizadas para prender o restante da quadrilha que costuma a assaltar na região. (Rodrigo Neto com informações do Jangadeiro Online)

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário